SEGUIDORES

24 de dezembro de 2012

Feliz Natal (1)


Canção de Embalar”, Zeca Afonso
Coliseu dos Recreios, Lisboa, 29 de janeiro de 1983 (o último concerto)
 
 






“Canção De Embalar”


Dorme meu menino a estrela d'alva

 Já a procurei e não a vi

 Se ela não vier de madrugada

Outra que eu souber será pra ti [bis]


Outra que eu souber na noite escura

 Sobre o teu sorriso de encantar

 Ouvirás cantando nas alturas

 Trovas e cantigas de embalar [bis]

 
 Trovas e cantigas muito belas

 Afina a garganta meu cantor

 Quando a luz se apaga nas janelas

 Perde a estrela d'alva o seu fulgor [bis]

 
 Perde a estrela d'alva pequenina

 Se outra não vier para a render

 Dorme qu’inda à noite é uma menina

 Deixa-a vir também adormecer [bis]





 

1 comentário:

zé Du disse...

http://zeducorrupto.blogspot.pt/2012/12/noticia-do-jornal-de-angola-pais-que.html